quinta-feira, 28 de outubro de 2010

domingo, 24 de outubro de 2010

Regras para incensação

Regras para a incensação[1]

“Suba à tua presença a minha oração, como incenso,
e seja o erguer de minhas mãos como oferenda vespertina”. Sl 140 (141), 2

‘Veio outro anjo e ficou de pé junto ao altar, com um incensário de ouro, e foi-lhe dado muito incenso para oferecê-lo com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que se acha diante do trono” (Ap 8, 3)[2]

art. 1. Na missa:

  1. Na procissão de entrada. A frente da cruz processional, em lances laterais a direita e a esquerda do turiferário.
  2. No princípio da Missa.  Incensar o altar em ictos (um lance do turíbulo) sucessivos contornando o altar. Se a cruz estiver junto do altar, é incensada antes do altar, caso contrário, o Bispo incensa-a ao passar por diante dela. Também incensa-se a imagem do padroeiro ou santo do dia.
  3. Na procissão do Evangelho (como na entrada) e na proclamação do Evangelho, com três ductos, primeiro ducto ao centro, segundo ducto à esquerda do livro, e terceiro ducto à direita do livro.
  4. Ao ofertório:
1º incensar as oferendas: duas opções:  com três ductos, primeiro ducto ao centro, segundo ducto à esquerda das oblatas, e terceiro ducto à direita das oblatas. Ou com uma cruz.
2º incensar do altar. Incensar o altar em ictos (um lance do turíbulo) sucessivos contornando o altar.
3º incensar a cruz junto ao altar: três ductos em direção do crucifixo.
4º incensar o presidente: três ductos em direção do presidente.
5º incensar o concelebrante: três ductos em direção do concelebrante. Se for mais de um concelebrante: com três ductos, primeiro ducto ao centro, segundo ducto à esquerda dos concelebrantes, e terceiro ducto à direita dos concelebrantes.
Obs – Não se incensa imagens de santos.
  1. à elevação da hóstia e do cálice, depois da consagração. três ductos em direção à hóstia ou ao cálice na elevação. De joelhos.


Art. 2 – Sobre a colocação do incenso. O sacerdote presidente pega a colher da naveta com incenso, tira com ela três vezes incenso da naveta e lança-o três vezes no turíbulo. Feito isto é devolvida a colher ao ministro, o sacerdote presidente faz com a mão direita o sinal da cruz sobre o incenso sendo queimado no turíbulo sem dizer nada.

Art. 3 – a prática da incensação – aquele que incensa segura, com a mão esquerda, a parte superior das correntes que sustentam o turíbulo, e, com a direita, segura as mesmas correntes todas juntas perto do turíbulo, de modo a poder comodamente lançá-lo e puxá-lo para si. Lançá-lo sem mover corpo ou cabeça, com gravidade e decoro, enquanto o movimenta para frente e para trás. A mão esquerda, que segura a parte superior das correntes mantém-na firme e segura diante do peito; a mão e o braço direito move-os calma e lentamente com o turíbulo. Antes e depois da incensação, faz inclinação profunda à pessoa ou ao objeto que é incensado; não porém, ao altar nem às oferendas recebidas para o sacrifico da Missa.

Art. 4 – Quantidade de ictos:


icto
Dois ducto
Três ductos
altar
Ictos sucessivos contornando


Livro dos Evangelhos


X aberto
Santíssimo Sacramento


X fechado
Oblatas na Missa


X aberto
Assembléia no ofertório


X aberto
Relíquia de Santos

X fechado

Relíquia da Santa Cruz


X fechado
Crucifixo do altar


X fechado
Imagens de Santos

X fechado

Círio Pascal


X fechado
sacerdote


X fechado
sacerdotes


X aberto
Autoridade civil oficialmente presente


X fechado
Autoridades civis oficialmente presentes


X aberto (depois do presidente da celebração)
Corpo do defunto
Ictos sucessivos contornando


Procissões
Ictos pendentes a direita e a esquerda do turiferário caminhando


Na dedicação de Igreja
Ictos sucessivos


Observações:
1. Icto – é um lance do turíbulo, ducto dois lances do turíbulo.
2. Caracterização dos ductos:.
X fechado - três ductos na mesma direção do objeto a ser incensado.
X aberto – um ducto ao centro, segundo ducto à esquerda e terceiro ducto à direita.
3. Tricto - Não existe tricto, isto é, incensação que comporte num lance de incensação se jogar três vezes o turíbulo.
4. A teologia que está por trás dos três ductos é que se reconhece a presença de Deus (Santíssima Trindade) no objeto incensado, isto é, na carne, na humanidade (ducto – corpo e alma, ou Cristo em sua humana-divindade).





[1] Conforme Cerimonial dos Bispos: o cerimonial da Igreja. São Paulo: Paulus, 1988. números: 74, 84 a 98.
[2]Sociedade Bíblica do Brasil: Almeida Revista E Atualizada - Com Números De Strong. Sociedade Bíblica do Brasil, 2003; 2005, S. Ap 8:3

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

CRIANÇAS QUE FORAM ABORTADAS E A COMUNHÃO DOS SANTOS

CRIANÇAS QUE FORAM ABORTADAS E A COMUNHÃO DOS SANTOS
1. Texto da comissão teológica internacional
2. Milagre na Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe
3. Uma Oração pelas Vítimas de Aborto (sob a intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe)

1. Comissão Teológica Internacional
A esperança de salvação para crianças
que morrem sem ser batizados
 

3.6. Esperança

102. Entre a esperança de que a Igreja tem para o conjunto
da humanidade e quer proclamar novamente ao mundo do
hoje, há uma esperança para a salvação das crianças que
morrem sem o Batismo? Temos cuidadosamente reconsiderada esta
questão complexa, com gratidão e respeito pelo
respostas que foram dadas ao longo da história da
Igreja, mas também com a consciência de que cabe a nós
dar uma resposta coerente para hoje. Refletindo dentro do
uma tradição de fé que une a Igreja através do
as idades, e confiando totalmente na orientação do Espírito Santo
Espírito que Jesus prometeu que levaria seus seguidores "em
toda a verdade "(Jo 16:13), temos buscado a ler o
sinais dos tempos e interpretá-las à luz da
o Evangelho. Nossa conclusão é que os muitos fatores que
temos considerado acima dão teológico sério e
razões litúrgicas para esperar que os bebês não-batizados que
morrer serão salvos e gozam da visão beatífica. Nós
ressaltar que estas são razões para a esperança de oração,
ao invés de fundamentos para o conhecimento certo. Há muito
que simplesmente não foi revelado a nós (cf. Jo 16:12).
Nós vivemos pela fé e esperança no Deus da misericórdia e do amor
que tem sido revelado a nós em Cristo, e do Espírito
move-nos a orar em agradecimento constante e alegria (cf. 1
Tessalonicenses 5:18).

103. Qual tem sido revelado a nós é que a ordinária
caminho da salvação é pelo sacramento do Batismo. Nenhum dos
As considerações acima devem ser tomados como qualificação
a necessidade do batismo ou justificar atraso no
administrar o sacramento. [135] Ao contrário, como queremos
Reafirmamos, em conclusão, eles fornecem fortes razões para
esperança de que Deus vai salvar bebês quando não tenham sido
capaz de fazer por eles o que teríamos desejado fazer,
isto é, para batizá-los na fé e na vida da
Da Igreja.
2. MILAGRE NA BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

(Resumo do comunicado, de 1º de maio de 2007, do Dr.Jean-Pierre Dickès, presidente da Associação Católica de Enfermeiros e Médicos)
Em 24 de abril, 2007, logo depois da decisão do México de legalizar o aborto:
Após a Missa celebrada na Basílica pelas criancinhas não nascidas, abortadas, quando muitos fiéis fotografavam o quadro da Virgem de Guadalupe, diante do qual uma multidão de peregrinos desfilam num tapete rolante, a imagem de Nossa Senhora començou a se apagar, enquanto uma luz intensa emanava do seu ventre, constituindo um halo brilhante tendo a forma de um embrião. Essa luz provinha realmente do ventre da imagem da Santíssima Virgem Maria e não era um reflexo, nem um artefato.
O engenheiro Luis Girault, que examinou a imagem, confirmou a autenticidade do negativo e especificou que não foi nem modificado nem alterado. Ele revelou que a luz não provinha de nenhum reflexo, mas saia literalmente do interior da imagem da Virgem. A luz era muito branca, pura e intensa, muito diferente dos clarões fotográficos habituais, produzidos pelos flashes. Esta luz era envolvida por um halo com a forma de um embrião. Examinando ainda mais precisamente esta imagem, distingue-se no interior do halo certas zonas de sombra que são características de um embrião humano no seio materno .


3. Uma Oração pelas Vítimas de Aborto
 Santa Mãe de Deus e da Igreja, Nossa Senhora de Guadalupe, fostes escolhida pelo Pai e pelo Filho através do Espírito Santo. Sois a Mulher vestida de sol que dá à luz a Cristo enquanto Satanás, o Dragão Vermelho, espera para devorar vorazmente Vosso Filho. Assim também Herodes procurou destruir Vosso Filho, Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, massacrando para isso tantas crianças inocentes. Assim faz hoje o aborto, matando tantas crianças inocentes não-nascidas, e explorando tantas mães em seu ataque contra a vida humana e contra a Igreja, o Corpo de Cristo. Mãe dos Inocentes, louvamos a Deus em Vós pelo Dom que Vos deu em Vossa Imaculada Conceição, Vossa liberdade do pecado; Vossa plenitude de graça, Vossa Maternidade Divina e da Igreja, Vossa Perpétua Virgindade e Vossa Assunção em corpo e alma para o Céu. Ó Auxílio dos Cristãos, pedimo-Vos, protegei todas as mães dos nascituros e os filhos que estão em seus ventres. Rogamos a Vós para que, por Vosso auxílio, termine o holocausto do aborto. Abrandai os corações para que a vida seja reverenciada! Mãe Santíssima, rogamos a Vosso Doloroso e Imaculado Coração por todas as mães e todas as crianças não-nascidas para que possam viver aqui na terra e, pelo Preciosíssimo Sangue derramado por Vosso Filho, possam ter a vida eterna com Ele no Céu. Rogamos também a Vosso Doloroso e Imaculado Coração por todos os abortistas e todos os que apóiam o aborto, para que se convertam e aceitem Vosso Filho, Jesus Cristo, como seu Senhor e Salvador. Defendei todos os Vossos filhos na batalha contra Satanás e todos os espíritos malignos nestas trevas atuais. Desejamos que as inocentes crianças não-nascidas, que morreram sem Batismo, sejam batizadas e salvas. Pedimo-Vos que alcanceis esta graça por elas, contrição, reconciliação e o perdão de Deus para seus pais e seus assassinos. Que seja revelado, mais uma vez, na história do mundo, o poder do Amor Misericordioso. Que ele ponha um fim ao mal. Que ele transforme as consciências. Que Vosso Doloroso e Imaculado Coração revele para todos a luz da esperança. Que Cristo Rei reine sobre nós, sobre nossas famílias, cidades, estados, nações e sobre toda a humanidade. Ó clemente, ó amável, ó doce Virgem Maria, ouvi nossas súplicas e aceitai este brado de nossos corações! Nossa Senhora de Guadalupe, Protetora dos Nascituros, rogai por nós!

Pesquisa Google de blogs

Pesquisa Google de blogs