quarta-feira, 17 de março de 2010

MISTAGOGIA MOTIVACIONAL: UMA PROPOSTA DE METODOLOGIA CATEQUÉTICA INCULTURADA Introdução

MISTAGOGIA MOTIVACIONAL:

UMA PROPOSTA DE METODOLOGIA CATEQUÉTICA INCULTURADA

Heraldo de Moraes (Pe. Micael de Moraes, sjs)

Resumo

A Mistagogia Motivacional procura a partir do princípio meta-motivacional do amor como Entrega possibilitar ao catequista uma visão orgânica do Mistério e propiciar o encontro do catequizando com Deus a partir da motivação de sua disposição pessoal formada no processo de socialização na sua cultura.

Palavras-chave: Mistagogia, motivação, cultura, metodologia, catequese.

Abstract

The Motivational Mystagogy demand from the metamotivational principle of the love as Delivery enable the catechist a vision of organic Mystery and provide the meeting of those receiving catechesis with God from the motivation of their disposal personnel formed in the process of socialization in their culture.

Keywords: Mystagogy, motivation, culture, methodology, catechesis.

Introdução

A presente tese trabalha o problema metodológico da catequese sob uma perspectiva mistagógica. Na atualidade, encontramos catequistas que não estão preparados para catequizar um público advindo de um mundo globalizado e insensível à simbologia sacramental. Surge a necessidade de formar catequistas que saibam articular o Mistério Revelado com as necessidades mais profundas dos catequizandos numa experiência de fé.

No processo da catequese o catequista depara-se com o problema metodológico. Em primeiro lugar como articular metodologicamente o depositum fidei, isto é, a Revelação, a Liturgia e a vida no Espírito. Em segundo lugar o problema da articulação da educação na fé com o catequizando e sua cultura e por fim a conjugação da motivação desse mesmo catequizando que brota da cultura com o processo da educação na fé.

Na catequese há uma diversidade de metodologias, métodos e técnicas, porém nota-se catequistas despreparados para articular esses elementos, bem como tornar o encontro catequético agradável e eficaz tanto para o próprio catequista como para os catequizandos.

Com a tese se pretende comprovar a necessidade de uma metodologia catequética que ajude o catequizando a penetrar no Mistério, mas que ao mesmo tempo tal metodologia se preocupe com a realidade cultural desse mesmo catequizando.

Surge então a pergunta: Como se ter uma metodologia catequética que se preocupe com a motivação do catequizando, porém sem menosprezar o Mistério Revelado? Como se ter uma metodologia catequética que possibilite ao Mistério atingir o centro da decisão humana?

Procuramos responder a essa pergunta através da Mistagogia Motivacional, isto é, um processo metodológico que ao mesmo tempo se preocupe em conduzir o catequizando ao conhecimento, experiência e vivência do Mistério, todavia o faz a partir da sua disposição pessoal formada na cultura. O Mistério é o objeto da catequese e a missão do catequista é conduzir os catequizandos a imergirem-se nesse Mistério. A Mistagogia introduz o catequizando na linguagem simbólico-sacamental e procura transmitir o conteúdo do Mistério de forma orgânica e sistemática.

A metodologia catequética mistagógica-motivacional parte das interrogações que surgem da disposição pessoal do catequizando e que o estimulam a um justo desejo de transformar a vida a luz do Evangelho. A Mistagogia Motivacional faz a conexão entre a natureza humana com suas aspirações e o Mistério do Amor de Deus que satisfaz plenamente o coração humano.

Neste trabalho procuramos em primeiro lugar construir uma meta-metodologia, isto é, uma metodologia para construir outras metodologias. Buscar um princípio meta-metodológico comum ao Mistério e à motivação humana e a partir desse princípio estabelecer a Mistagogia Motivacional que auxilie na introdução do catequizando no Mistério.

Deduzimos por este trabalho que o Amor como Entrega[1] é o princípio meta-metodológico presente no Mistério e na motivação humana.



[1] A escolha do vocábulo “entrega” se faz porque significa melhor a autocomunicação de Deus na criação e na salvação da humanidade e também a atitude de entrega amorosa do ser humano aos irmãos e a Deus. Nisto consiste o Mistério, no seu amor, Deus entregou seu Filho ao mundo, para que a humanidade pudesse assim se entregar ao Pai pelo Filho no Espírito Santo. Como no sentido paulino: “E vós maridos, amai vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou [paredwken] por ela” (Ef. 5, 25).

Nenhum comentário:

Postar um comentário